"Teletransporte" de partículas na água pode criar forma de comunicação impossível de hackar

Investigadores da Universidade de Shanghai Jiao Tong conseguiram transmitir partículas de luz "emaranhadas" por três metros de água do mar, numa espécie de teletransporte, algo nunca antes feito.

O estudo publicado recentemente pelos cientistas indica que foram capazes de fazer as partículas percorrerem três metros de água salgada de uma forma praticamente indetetável, um passo que pode vir a abrir caminho para uma forma de comunicação quase impossível de ser hackeada.

A experiência foi realizada num meio isolado e ainda não garante nada de novo, mas pode ser o começo da solução de internet quantum -menor valor físico que algo pode apresentar - que há muito se fala que pode vir a ser a solução ideal para o nosso que planeta que é, maioritariamente, coberto de água do mar.

De certa forma, este processo pode ser visto como um género de teletransporte de matéria que é feito através de um processo extremamente complexo (para já). De forma a garantir o sucesso destas comunicações, é necessário recorrer a um laser que deve ser disparado através de um cristal ótico para criar fotões "emaranhados" (ou entrelaçados).

Os investigadores avançam ainda que vão ser capazes de alargar, para já, o raio de alcance dos três metros já conseguidos para, pelo menos, 900 metros de distância.

Fonte: Sapo Tek